Blog Financia Tudo: Financiamentos, Seguros e Consórcios

Quer saber como conseguir capital de giro? Conheça as principais formas

Ter uma boa saúde financeira é fundamental para que seu negócio se mantenha estável e consiga ainda mais crescimento. Para que isso aconteça você deve conseguir capital de giro.

Esse recurso nada mais é do que o resultado entre o dinheiro que você possui em caixa e o dinheiro que você deve. Ou seja, ele é a quantidade de dinheiro que seu negócio precisa para funcionar regularmente.

O capital de giro está alocado nas contas a receber e a pagar, no caixa e no estoque. Você precisa conseguir capital de giro para ter uma reserva de recursos que poderão cobrir as necessidades do negócio ao longo do tempo.

Saiba como conseguir capital de giro

Se sua empresa está sem dinheiro em caixa, as fontes secaram e você não sabe o que fazer, nós vamos te dar algumas formas de ter um capital extra.

  • Empréstimos bancários

Se você não tiver nada pendente para receber, fazer um empréstimo pode ser uma boa opção. Porém, é algo que requer muito cuidado e planejamento para que você não fique endividado.

Primeiramente será necessário saber qual a quantia que você precisa e quando você conseguirá quitar toda a dívida. Tente usar prazos bem realistas, levando em conta que imprevistos acontecem.

Você deverá fazer uma pesquisa dos locais onde poderia fazer o empréstimo. Conheça detalhadamente as linhas de crédito, as taxas de juros, formas de pagamento, valor da parcela e tudo mais que você precisa saber.

Não feche um acordo antes de fazer simulações, para que você tenha controle e saiba o que irá pagar. Fique atento ao valor da parcela. Você deverá ter dinheiro suficiente para conseguir pagá-la todo o mês.

Quando você não consegue arcar com as parcelas, os juros vão aumentando, fazendo uma bola de neve, ficando cada vez mais difícil de pagar.

  • Adiantamento dos recebíveis

Se o seu negócio tiver contas pendentes a receber, a melhor maneira de conseguir capital de giro é adiantando os recebíveis, sejam eles créditos eletrônicos (cartões), cheques ou duplicatas.

Essa forma tem suas vantagens e desvantagens. A vantagem é que você não terá que esperar para receber esse dinheiro obtido pelas vendas que realizou.

Já a desvantagem é que o banco irá descontar uma taxa de juros para te adiantar o dinheiro. Assim, o que você irá receber agora será menor do que o valor que iria receber futuramente.

Se você fizer a comparação com um empréstimo, essa maneira seria mais vantajosa, pois as taxas costumam ser mais baixas.

  • Sale and Lease back

Essa forma de conseguir capital de giro é um acordo comercial onde o imóvel da empresa é vendido e alugado de volta ao proprietário. É como se vendesse o local, mas pudesse refinancia-lo sem precisar mudar.

Nesse caso você terá uma grande quantidade de dinheiro para investir no negócio. Você paga como se fosse um aluguel e no final do período de contrato você recupera seu imóvel.

Essa pode ser uma opção para quem precisa de bastante capital de giro ou deseja ampliar o seu negócio. Não é tão comum como as outras, mas ainda sim é uma opção.

  • Conta garantida

Este é um tipo de crédito bem parecido com o cheque especial, porém, possui uma taxa menor. A conta garantida é um limite de crédito que o banco disponibiliza para você baseado em alguma garantia.

Pode ser os recebíveis por cheque, créditos eletrônicos ou duplicatas. Você deve apresentar esses créditos ao banco. Eles serão descontados caso sua conta corrente não tenha saldo o suficiente para arcar com alguma despesa.

Para conseguir capital de giro através da conta garantida, você passará por uma análise feita pelo banco, onde ele irá ver sua capacidade de pagamento, seu fluxo de caixa, seus créditos anteriores, sua capacidade de gerar receita, sua situação no SPC/ Serasa, além de outros fatores que serão analisados.

  • Refinanciamento de imóveis

Se você tiver um imóvel em seu nome, pode utilizá-lo para conseguir capital de giro através do refinanciamento de imóveis. Você solicita o empréstimo e oferece o imóvel como garantia.

Caso você não pague, o imóvel será utilizado para pagar sua dívida. A vantagem desse método é que os juros são menores e o montante do empréstimo pode ser mais alto.

Isso é possível, pois como você está dando um bem como garantia, a financiadora terá menos riscos. Para fazer sua simulação acesse o site da Financia Tudo www.financiatudo.com.br/refinanciamento-de-imoveis/ e veja as possibilidades para você.

  • Corte de gastos

Não basta conseguir capital de giro, você deve mantê-lo. Por isso, você deve fazer uma análise dos seus gastos para que o capital de giro não acabe novamente.

Entretanto, é comum que administradores, na hora do desespero, saiam cortando tudo que vê pela frente. Corte apenas aqueles gastos que não vão influenciar na sua produtividade, nem na qualidade do seu atendimento e nem no bem estar dos seus funcionários.

Se sua qualidade abaixar, você perderá clientes. Se seus funcionários ficarem insatisfeitos, o rendimento deles será menor. Por isso, envolva a equipe e defina metas e estratégias para redução de custos.

Quando você conseguir capital de giro verá que ele continuará por um longo prazo, sem que seja necessário conseguir outras formas de arranjar dinheiro.

Essas são as principais formas de conseguir capital de giro. Compartilhe esse conteúdo com seus amigos e acesse o artigo sobre Como fazer um empréstimo capital de giro no simulador.

Como Funciona o Financiamento De Veículos Para Troca De Carro

Depois de alguns anos com o mesmo carro, as pessoas sentem necessidade de trocar. Como a maioria não tem o dinheiro à vista, é preciso fazer um financiamento de veículos para troca de carro.

Para que isso aconteça você deve ir até uma concessionária ou revenda de veículos semi-novos, escolher o carro que deseja comprar e orçar o valor do seu carro atual. Se você aceitar a proposta, seu carro será dado de entrada e a diferença financiada.

A instituição financeira que você escolher para fazer o financiamento de veículos para troca de carro analisará sua linha de crédito para saber se irá liberar o empréstimo.

Entenda mais sobre o financiamento de veículos para troca de carro

O financiamento pode ser feito por várias instituições financeiras através de um Crédito direto ao consumidor (CDC). Existem outras, mas esta é a maneira mais comum de contratação.

O valor do financiamento de veículos para troca de carro vai girar em torno da sua renda mensal. Quando menor a diferença entre seu carro atual e o novo, menor será o empréstimo que irá precisar.

Muitas pessoas optam por vender o carro diretamente para terceiros ao invés de troca-los em uma concessionária, pois os preços que elas pagam são bem mais baixos.

Isso acontece, pois a concessionária tem que fazer uma revisão no seu carro e dar alguns ajustes para vender pelo mesmo preço que você venderia para terceiros.

Se você vender seu carro de forma particular você pode pegar o dinheiro recebido e dar de entrada no financiamento. Geralmente as instituições exigem entre 10 e 20% do valor do veículo como entrada.

Você pode escolher o número de parcelas que quiser pagar, levando em consideração o valor que você pode pagar mensalmente. A parcela não poderá ultrapassar 30% de sua renda comprovada.

Quanto mais parcelas financiamento de veículos para troca de carro tiver, mais juros terão, pois ele está incidido nelas. Os valores das taxas podem variar de acordo com a instituição financeira que você optar.

Financiamento de veículo: Quem pode fazer?

A liberação do financiamento de veículos para troca de carro vai depender da análise feita pela instituição. Ela irá analisar se você é negativado, qual sua renda mensal e quanto de parcelas fixas você tem no mês.

Isso vai servir para saber se você tem condições de arcar com mais uma dívida e qual o valor mensal que poderia. Através da simulação você consegue ter uma ideia sobre o preço de entrada e do valor da parcela.

Geralmente, o período máximo para sanar a dívida é de 60 meses, podendo chegar em 72 meses em algumas instituições financeiras.

Caso você tenha o nome negativado, o empréstimo costuma ser aprovado só para funcionários públicos, pensionistas e aposentados do INSS.  

Isso acontece, pois as parcelas tem débito automático diretamente do salário ou do benefício, fazendo com que o banco tenha garantias de recebimento do valor.

Em outras situações diferentes dessas, para conseguir o financiamento será necessário que você limpe seu nome primeiro. E até mesmo com o nome limpo, você não vai ter garantia que a instituição irá aprovar.

Atualmente as instituições se utilizam do Credit Score para definir se aprova ou não seu financiamento, que nada mais é do que um resumo de seu histórico no mercado financeiro.

Com base neste histórico atribui-se uma pontuação automática de crédito para definir se aprova ou não seu cadastro.

Como contratar o melhor financiamento de veículos para troca de carro?

Para saber qual é o melhor será necessário fazer uma pesquisa para conhecer todas as opções de parcelamento e taxas das instituições financeiras. Isso te ajuda a economizar e não pagar juros abusivos.

Tento o valor e o modelo do carro que quer financiar, você já terá informações através das simulações. Analise todo o contrato e preste atenção nos valores das parcelas e juros, que não podem aumentar com o tempo.

Com o CDC você ficará com o carro em seu nome durante o contrato e o veículo estará alienado a instituição financeira enquanto você não terminar de pagar as parcelas.

Outra forma de financiamento é através do leasing, mas nesse caso o banco é o verdadeiro dono do veículo e o “aluga” ao comprador até que a dívida esteja paga.

Se você não quitar a dívida, o banco ficará com seu carro e valor pago até então não será devolvido.

Você pode contratar o seu financiamento na Financia Tudo. Para saber mais, basta entrar no site www.financiatudo.com.br e tirar todas as suas dúvidas de como funciona.

Vantagens de fazer um financiamento de veículos para troca de carro

A grande vantagem do financiamento é que você não precisa ter o dinheiro em mãos Você só deverá ter uma renda para arcar com as parcelas. Outra vantagem é que você pode usufruir do veículo novo na hora.

Além disso, você não terá sua renda comprometida, pois poderá ir pagando aos poucos. Assim, você pode se programar melhor e saber exatamente o que irá gastar.

Percebemos que fazer um financiamento de veículos para troca de carro pode ser mais vantajoso do que você imagina. Gostou desse post? Compartilhe com seus amigos e acesse também o artigo Saiba tudo sobre capital de giro para empresas.

O Que é Desconto De Duplicatas?

O desconto de duplicatas é uma prática comum entre as empresas, principalmente quando se quer assegurar recursos financeiros para arcar com custos do negócio.

Essa modalidade funciona como um adiantamento de capital, onde o banco antecipa o valor da duplicata por meio da cobrança de uma taxa. Esse documento é imitido  em operações de compra e venda entre empresas.

A duplicata funciona como um título de credito  que estabelece o contrato entre dois negócios e informa o valor e o vencimento dele. Ela será utilizada como garantia para que a instituição financeira libere o crédito a você.

Ou seja, o desconto de duplicatas é um adiantamento de um dinheiro que entraria no caixa da empresa futuramente e que você está adiantando, dando o título como garantia.

Como funciona o desconto de duplicatas?

 O desconto de duplicatas é uma estratégia muito utilizada pelas empresas como forma de conseguir um capital de giro mais rápido. Por isso, ela também é chamada de antecipação de recebíveis.

Entretanto o valor recebido não será o valor total do título, pois há o desconto de taxas bancárias e outros encargos.

É muito importante saber que  embora tenha a transferência de título ao banco, a empresa continua sendo responsável pela quitação dessa dívida, caso a outra empresa fique inadimplente.

Essa costuma ser uma das melhores opções de crédito, devido a suas menores taxas e menos burocracias. Porém, se você quer obter capital de giro para sua empresa, é importante avaliar outras alternativas para encontrar o melhor custo benefício.

Para fazer o desconto de duplicatas você deve ir até a instituição financeira e solicitar essa opção de crédito. Eles irão avaliar os dados da sua empresa e te conceder ou não essa linha de crédito.

Caso a operação dê certo o banco ficará com título como forma de garantia, mas sua empresa ainda será responsável pela dívida até que a outra empresa pague.

Por isso, é importante ficar atento aos riscos para que sua empresa não tome  um prejuízo ainda maior (devido às taxas, encargos e juros que terá que pagar ao banco).

Encargos em um desconto de duplicatas

Quando a duplicata é descontada, a instituição financeira deduz alguns valores no montante original do título. Conheça agora quais são esses encargos:

  • IOF

O imposto sobre operações financeiras incide sobre o valor nominal do título. Hoje o valor está em 0,38% fixo sobre o valor da operação.

  • Taxa de desconto

Esse desconto representa os juros mensais até a data do vencimento do documento. Caso não ocorra o pagamento até essa data, irá incidir outros juros em cima do montante, até que a dívida seja quitada.

  • Taxa administrativa

Essa taxa visa cobrir as despesas bancárias de controle de crédito e abertura de conta.  É um valor fixo cobrado pelas instituições financeiras para realizar a operação.

Esse valor vai variar de um lugar para outro. Para você saber qual é basta consultar na hora da contratação.

Tipos de desconto de duplicatas 

Existem algumas possibilidades de fazer o desconto. Para você conseguir realizar a operação é importante conhecer cada uma delas. Veja a seguir!

  • Cobrança simples

Esses foram alguns dos tipos de desconto de duplicatas. Conseguiu entender mais sobre o assunto? Agora você já pode ir a uma instituição financeira e antecipar o seu capital.

 

Cobrança Simples e Cobrança Caucionada são formas disponibilizadas pelas instituições para que os empresários emitam boletos em todas as vendas realizadas.

Cobrança simples ou não registrada: imediatamente após a venda o cliente recebe o boleto e não há registro no sistema do banco e não podem ser protestadas.

Caso a empresa desejar antecipar valores por conta dos títulos em cobrança simples deverá solicitar ao Gerente ou entrar no sistema e selecionar os títulos desejados para serem transformados de cobrança simples para carteira de desconto.

Desta forma os direitos creditórios são transferidos ao banco e o valor líquido depositado na conta da empresa.

Cobrança caucionada: o empresário faz a caução dos títulos na instituição como garantia de operação de crédito. À medida que s títulos vão sendo quitados o saldo devedor vão sendo amortizado, até a liquidação total.

Existem ainda outros tipos de cobrança no mercado, sendo os mais utilizados são os de cobranças simples ou não registrada e a cobrança caucionada.

Além destas modalidades existe a cobrança descontada direta, onde os boletos são emitidos contra as empresas devedores e as instituições adiantam os valores de imediato, creditando na conta corrente da empresa cedente dos títulos. Clique aqui para ver o proximo artigo, Desconto de duplicatas: diferença entre o Financia Tudo e os bancos

6 Ideias Para Reduzir Os Custos Na Empresa

Com o mercado cada vez mais competitivo você deve procurar formas de como reduzir custos na empresa, para manter um bom preço no mercado e ainda conseguir lucrar.

Para isso, é necessário fazer o corte de gastos que são desnecessários no momento e investir em ferramentas que irão fazer você otimizar o negócio e deixá-lo  ainda mais produtivo.

Esse assunto atormenta muitos empresários que não sabem por onde começar e nem como reduzir custos na empresa, mas é importante encarar isso como algo muito positivo para o negócio e não como um momento de crise.

É preciso pensar que esses custos que serão eliminados podem ser muito úteis para que você tenha capital de giro para investir no que for preciso para melhorar a sua empresa.

Saiba agora como reduzir custos na empresa

O sucesso da sua empresa começa quando você tem controle dela e possui um equilíbrio entre a redução dos custos e um bom investimento. O planejamento deve fazer parte do dia a dia no negócio.

A falta de cuidados na gestão básica é um dos fatores que mais levam ao fechamento prematuro de um negócio. Por isso, é importante ter algumas ideias de como reduzir custos na empresa de forma consciente, sem perder a qualidade do produto ou serviço e saber equilibrar a gestão do capital.

Antes de tudo é necessário entender que a redução não é apenas é tempos de crise. Ela deve ser analisada periodicamente, pois não basta você fazer isso para conseguir capital de giro e depois não mantê-lo.

Por isso, você deve fazer uma análise contínua dos seus gastos para que o capital não acabe novamente. Entretanto, é comum que gestores, na hora do desespero, sair cortando tudo o que vê pela frente.

Corte apenas os custos que não irão influenciar na produtividade da sua empresa, nem na qualidade do seu atendimento e nem no bem estar dos seus funcionários.

Caso sua qualidade abaixe, você perderá clientes. Se seus funcionários ficarem insatisfeitos, o rendimento deles será menor. Por isso, envolva toda a equipe e defina metas e estratégias para saber como reduzir custos na empresa.

Veja agora as ideias que separamos para você

1 – Automatize seus processos

Quando você deixa processos automatizados você consegue ganhar tempo e reduzir custos. Isso porque você irá otimizar seu negócio, deixando o processo bem mais simples e fácil e sem a necessidade de muitos funcionários.

Pense em quantas coisas produtivas seus colaboradores poderiam estar fazendo enquanto estão fazendo todos os processos manualmente.

Sem contar que no estoque, por exemplo, muitos produtos são perdidos ou até mesmo vendas, por falta de controle. Com ferramentas que auxiliam no dia a dia, você consegue ter resultados bem melhores para sua empresa.

Existem muitos aplicativos no mercado especializados em fazer integrações. Este é um investimento relativamente baixo se comparado ao tanto de benefícios que pode trazer.

2 – Selecione bem seus fornecedores

Você pode estar acostumado a comprar sempre de uma determinada empresa, mas às vezes procurar outros valores para o mesmo serviço pode ser uma boa opção.

Independente de qual fornecedor você escolher, é necessário prezar pela qualidade, afinal, o barato pode sair caro.

Por mais que você goste de um determinado parceiro, encontrar outro que te forneça a mesma coisa por um preço menor é uma boa forma de aumentar o capital.

3- Contas fixas

Analise suas contas fixas como água, luz, telefone, internet. Veja se existe alguma conta desnecessária ou se tem como economizar em algo.

Por exemplo, os copos descartáveis usados diariamente podem ser um gasto desnecessário. Incentive seus funcionários a utilizarem suas canecas individuais.

4 – Mantenha sua equipe produtiva

Tenha em sua equipe apenas pessoas que estão de acordo com o perfil da empresa, pois isso vai garantir um melhor engajamento e produtividade. Faça treinamentos que possibilitam maior produtividade e, consequentemente, redução de custos.

5 – Tributação

Tenha uma consultoria especializada antes de escolher o regime de tributação da sua empresa, pois assim conseguirá reduzir os custos.

6 – Considere a terceirização

Dependendo do serviço é melhor terceiriza-lo  do que contratar um funcionário para a função. Isso porque os encargos de manter um funcionário são bem grandes e terceirizar o serviço pode ser uma opção.

Essas foram as 6 Ideias de como reduzir custos na empresa. Se você segui-las, conseguirá ter um capital maior e em menor tempo. Clique aqui para o proximo artigo, 5 motivos para conseguir o desconto de cheque da FINANCIA TUDO

deixá-lo

terceirizá-lo

Desconto de cheques – tudo o que você precisa saber sobre esse assunto!

O desconto de cheques refere-se a uma operação de crédito que permite antecipar o fluxo de caixa e isso é feito por meio de pré-datados!

Seu uso é potencialmente mais indicado para empresas de caráter privado e comercial, bem como indústrias e até mesmo prestadores de serviço – todos podem contar com os benefícios envolvidos!

Por meio dessa opção o cliente pode antecipar o recebimento de valores referentes às suas vendas a prazo e facilitar muito todos os trâmites do seu negócio de maneira geral.

Com o desconto de cheques pré-datados, pode-se ter recursos de caráter mais imediato de forma a atender todas as suas necessidades financeiras em um curto prazo de tempo, e ainda com mais segurança!

Mas, para poder entender de fato todos os benefícios e vantagens envolvidos na opção de desconto de cheques é interessante se inteirar melhor sobre o assunto de maneira geral!

Com isso em mente, continue lendo atentamente o conteúdo a seguir e descubra mais sobre esse assunto agora mesmo e eleve seus conhecimentos! Confira!

Desconto de cheques – antecipe os valores que a sua empresa receberia futuramente!

O desconto de cheques é algo bastante semelhante com a antecipação de fatura de cartão de crédito, ou seja, permite antecipar eventuais valores que sua empresa iria receber futuramente!

Por meio desse tipo de critério, o banco poderá acabar cobrando uma taxa e assim antecipar cheques pré-datados de forma a agregar benefícios para a sua empresa.

Vale salientar que não existe um valor mínimo acerca dos recebíveis e o valor máximo poderá concentrar uma variação de acordo com o porte e também seu ramo de atuação!

Outro aspecto importante é que o prazo para o vencimento acerca dos cheques poderá também ter uma variação, que vai de 6 dias até 120 dias corridos.

Já com relação ao prazo total do contrato de limite de crédito, o que pode ser considerado é o de 360 dias.

O valor acerca do limite de crédito indicado poderá ser definido levando em conta a capacidade de pagamento que a sua empresa poderá atestar!

Confira abaixo os encargos envolvidos nesse tipo de operação:

  • IOF – aqui é considerada a legislação vigente.
  • Tarifas bancárias – os valores das tarifas bancárias que são destinadas à operação podem ser avaliados com a instituição financeira.

É importante ainda destacar que o contrato deverá ser único para todas as operações de desconto e ainda precisa ser assinado pelos principais sócios e também pelos dirigentes da empresa ou terceiros – esse é um caso a ser avaliado que varia de cenário para cenário!

Confira a seguir, no próximo tópico, as principais vantagens acerca do desconto de cheques!

 

Principais vantagens em optar pelo desconto de cheques!

Algumas vantagens merecem ser destacadas quando se trata de desconto de cheques, confira abaixo:

  • Juros prefixados – isso é uma excelente notícia, pois ajuda a evitar que você acabe tendo de lidar com surpresas nada agradáveis quando o final do mês chegar! É uma forma de ter maior autonomia quanto aos seus gastos e comodidade para considerar um melhor controle financeiro!
  • Relatórios demonstrativos acerca das suas movimentações: por meio de um relatório mais consistente e preciso, você poderá acompanhar mais de perto todas as suas transações realizadas.
  • Liquidação acerca do desconto que foi realizado: você terá a opção de compensar o seu cheque sem que seja preciso ter de transitar na conta da empresa!

Mas, sem a menor sombra de dúvidas, uma das maiores vantagens relacionadas a desconto de cheques é a antecipação de recebíveis!

Isso porque, em grande parte dos casos, quando uma determinada empresa consolida uma venda a prazo, ela acaba também precisando receber os valores em um prazo mais curto do que o que é indicado na operação.

Diante dessa situação, pode ser mais interessante realizar o pagamento de uma determinada quantidade de juros para a instituição bancária ou até mesmo para uma Securitizadora de Crédito, também autorizado pelo Bacen.

Essa é uma forma que a sua empresa poderá conseguir levantar recursos e assim operacionalizar todos os trâmites internos – ou até mesmo realizar a compra de mercadorias novas e suprir outros tipos de demandas!

É importante evidenciar que o fato de a instituição financeira tornar possível o adiantamento de valores referentes aos títulos descontados não isenta os cedentes de arcar com a responsabilidade sobre esse aspecto.

Isso quer dizer que, se por ventura o cliente não quitar a duplicata ou até mesmo se dedique a cobrir o cheque, o valor que ficar em aberto deverá ser reembolsado de forma imediata ou até mesmo substituído por títulos que estejam prestes a vencer.

É importante ter em mente que todos os critérios deverão ser amplamente definidos em um contrato, que deverá ser assinado por ambas as partes!

Outro ponto crucial é que você se dedique a consultar uma empresa que realmente consiga             oferecer taxas e juros de fato mais atraentes – isso poderá fazer com que sua empresa consiga atribuir benefícios ainda mais evidentes!

 

Conclusão

O desconto de cheques é um serviço que permite ao comerciante conseguir realizar suas vendas a prazo e dessa maneira ainda receber no ato, o que pode ser uma grande alavanca para o seu sucesso de maneira geral!

Isso porque o banco deverá efetuar o pagamento do cheque e ainda aplicar sobre o valor indicado uma taxa de juros de caráter mensal, que pode variar substancialmente de uma rede bancária ou instituição financeira para outra.

É uma forma de sua empresa conseguir manter as atividades e investimentos constantes, sem depender da compensação total dos pagamentos a prazo!

Agora que você já tem maiores informações sobre tudo que envolve o desconto de cheques, que tal aderir a essa possibilidade na sua empresa? Conheça a Financia Tudo e encontre boas soluções para o seu negócio agora mesmo!

Conheça as principais perguntas e respostas sobre antecipação de recebíveis!

Aprender e se dedicar sempre ao processo de aprendizagem é certamente uma das maiores riquezas do ser humano. E quem é empreendedor provavelmente sabe disso e ao se deparar com o tema de antecipação de recebíveis isso pode ficar ainda mais evidente!

O fato é que constantemente somos impactados por diferentes tipos de conceitos, termos e até mesmo operações que permeiam as atividades empresariais!

A gestão financeira de uma empresa é, sem a menor sombra de dúvidas, um dos aspectos que mais envolve responsabilidades ao empresário e até mesmo é uma estratégia fundamental para que se possa sobreviver no mercado competitivo e até mesmo expandir!

Quando um negócio acaba não indo bem e seu fluxo de caixa e capital de giro se revela até mesmo insuficientes pode ser que o empreendedor tenha de dedicar seus esforços para encontrar um capital extra para ajustar a condição da empresa.

E é justamente nesse tipo de cenário que muitos podem se deparar a antecipação de recebíveis – porém, para chegar a esse ponto o empresário deve ainda ter de lidar com sua elevada complexidade e dúvidas.

Para poder lhe ajudar nessa empreitada, no decorrer desse conteúdo você terá a oportunidade de conhecer algumas das principais perguntas e respostas sobre o tema! Confira!

Antecipação de recebíveis – o que é afinal?

Boa parte dos empreendedores acabam tendo seu primeiro contato com esse perfil de crédito quando acabam se deparando com algumas dificuldades financeiras, ou seja, quando as contas no final do mês simplesmente não fecham!

De maneira geral e mais simplificada, a antecipação de recebíveis refere-se a uma linha de crédito destinada para empresas que visa a antecipação de duplicatas de venda a prazo.

Ela ainda pode ser destinada para parcelas no cartão de crédito ou até mesmo para cheques pré-datados.

Isso quer dizer que um determinado capital que somente entraria para sua empresa daqui a alguns meses poderá ser antecipado, de forma a quitar eventuais dívidas no presente momento!

Em suma, se a sua empresa fez uma venda com cheques pré-datados ou duplicatas, por exemplo, e isso se deu em três parcelas, você poderá negociar esses mesmos títulos com a instituição financeira, de forma a receber o total da venda em si!

Por isso, essa é uma transação que será efetivada entre a sua empresa e a instituição financeira, sem que seja possível afetar de alguma forma o consumidor final!

 

Como funciona a antecipação de recebíveis?

Muitas pessoas possuem dúvidas quanto a forma que essa operação de crédito funciona – mas, algumas informações relevantes podem ajudar nesse entendimento de uma vez por todas!

O primeiro ponto de destaque é que, hoje em dia, a antecipação de recebíveis pode ser feita por uma série de instituições financeiras, como por exemplo, bancos, Securitizadoras!

Ela ainda pode ser efetuada por empresas que consolidem sua atuação em serviços de cartões de crédito!

Na verdade, o processo de acerca dessa operação é basicamente simples, e não há grandes mistérios quanto ao seu entendimento.

Em suma, a instituição onde foi firmado o contrato deverá antecipar o valor que eventualmente sua empresa viria a receber mais para frente.

Ela ainda deverá efetuar um desconto acerca da taxa de juros e também acerca dos encargos com o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), sendo este último isento apenas às Securitizadoras de Crédito.

Logo que o valor é transferido para a conta da sua empresa, a instituição passará a ter maiores direitos acerca desse título futuramente!

Ou seja, de forma geral, quando um cliente realiza a quitação de sua duplicata, tanto a fatura quanto o cheque, serão recebidos pela instituição e não a sua empresa!

Vale destacar que tudo isso não se dá por meio de um processo automatizado. Isso porque, antes da sua consolidação, a empresa e seus clientes deverão ser submetidos a uma avaliação.

Essa avaliação é importante, uma vez que será destinada a indicar algum tipo de restrição ou inadimplência – e quando isso acontece a operação não poderá ser realizada!

E é ainda importante deixar claro que, se por ventura o cliente não sanar a dívida, sua empresa é que acabará responsável por esse crédito, podendo até mesmo responder por isso perante a instituição financeira!

Quando é mais indicado solicitar a antecipação de recebíveis?

Provavelmente se você chegou até aqui possa ter um dúvida bastante comum que permeia a cabeça dos empresários – quando é mais indicado recorrer a esse processo?

Essa é certamente uma decisão que envolve uma grande importância para a sua empresa e por isso é fundamental que você esteja de fato bem seguro quanto ao momento mais oportuno de apostar nessa estratégia!

Na verdade, essa é uma alternativa para momentos onde o seu negócio acabe precisando de um capital de giro, substituindo até mesmo outros métodos que sejam considerados mais burocráticos e até mesmo caros!

Isso quer dizer que, antes de se dedicar a concretizar a contratação de um empréstimo ou até mesmo demais métodos que eventualmente possam afetar o bem estar financeiro de sua empresa, considere fazer a contratação de antecipação de recebíveis!

 

E quais são as vantagens?

Algumas vantagens podem ser associadas à contratação de uma antecipação de recebíveis, e você poderá conhecer algumas delas abaixo:

  • Você não estará realizando um empréstimo para a sua empresa!

Uma das principais vantagens associadas a esse tipo de linha de crédito é o fato de não estar recorrendo a um empréstimo bancário! Isso quer dizer que você não está pedindo dinheiro emprestado.

Isso porque o capital antecipado já pertence à sua empresa e por meio dessa contratação você estará somente antecipando a data referente ao recebimento.

  • Você recebe à vista

No lugar de receber o valor parcelado você poderá receber o montante total de forma antecipada. Isso é ideal para quem precisa arcar com algum dividendo ou até mesmo elevar sua competitividade no mercado!

  • Taxas mais atraentes

Comparadas a outras taxas de linhas de créditos aplicadas no mercado, a antecipação de recebíveis é uma das mais interessante e atraentes!

Isso porque elas são inferiores a muitas outras que são praticadas no mercado, garantindo melhores benefícios para sua empresa!

Agora que você já tem mais dicas e orientações já pode cogitar contratar uma linha de crédito de antecipação de recebíveis!

Desconto de duplicatas – uma estratégia que pode ser ideal para sua empresa!

Uma das estratégias financeiras que podem ser adotadas por grande parte das empresas é o desconto de duplicatas.

Isso porque essa consiste em uma operação que permite o adiantamento de capital, que pode ser feita por meio de um banco sobre os valores de títulos, como no caso de cheques e duplicatas!

Em suma, por meio do desconto de duplicatas, o cliente poderá receber de forma bem mais antecipada os recursos de uma venda que tenha sido realizada a prazo!

Por meio dessa ferramenta, uma grande parcela das empresas acaba recorrendo à negociação de suas duplicatas de forma a conseguir financiar suas atividades e ainda conseguir obter um capital de giro de forma mais imediata!

Porém, é importante destacar que esse perfil de recebimento não se refere ao valor total – isso porque ele deverá ainda sofrer uma dedução acerca de todas as despesas bancárias envolvidas e também de outros encargos.

Quer saber de fato como o desconto de duplicatas pode ser uma forma bastante inteligente e interessante para sua empresa?

Então entenda a partir de agora como esse tipo de estratégia pontual pode ser uma espécie de alternativa para seus negócios lendo o conteúdo desse artigo a seguir agora mesmo! Confira!

Desconto de duplicatas – encargos e riscos envolvidos! Mantenha sua empresa protegida!

Logo que se decide fazer o desconto de duplicatas é preciso saber que a instituição financeira deverá de pronto fixar algumas taxas. Tais taxas deverão ser deduzidas do valor original referente ao título, sendo elas:

  • O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) deverá incidir sobre o valor nominal do título
  • Taxa referente ao desconto – desconto bancário que permite representar os juros de caráter mensal até o vencimento do documento!
  • Taxa de administração: consiste na cobrança de despesas bancárias destinadas tanto para a abertura como também para promover o controle de crédito.

            Em operações realizadas com Securitizadoras a maior parte dos custos não são incidentes, tornando a antecipação mais atrativa em relação às Instituições Financeiras.

 

Conheça os riscos envolvidos no desconto de duplicatas

É válido salientar que o desconto de duplicatas não se trata de uma operação semelhante à de compra e venda e por isso a instituição financeira passa a ter direito em regressar se porventura o título não for pago devidamente.

Caso isso venha a acontecer, a empresa cedente deverá prontamente assumir a total responsabilidade precisando reembolsar a instituição acerca do valor referente à dívida.

Isso ainda inclui os juros de mora e demais tipos de encargos financeiros – nesse caso, a duplicata deverá voltar para a empresa, sendo ela responsável pela sua cobrança.

Em suma, isso significa que se porventura o título não for liquidado, a empresa deverá assumir a responsabilidade de arcar com sua responsabilidade.

Uma outra análise de risco que precisa ser levada em consideração refere-se ao fato de que é preciso efetivar uma estratégia que seja devidamente mais indicada e eficiente para o seu perfil de negócio.

Em grande parte dos casos, os valores provenientes aos encargos que são cobrados por parte dos bancos e impostos que incidem podem acabar desvalorizando o valor à vista que posteriormente deverá ser investido junto ao capital de giro!

Soma-se a isso o risco de não acontecer o devido pagamento da duplicata, bem como a obrigação de que a sua empresa deve reembolsar o valor referente com o acréscimo de juros envolvido.

 

Como você pode calcular tal operação? Entenda melhor esse aspecto!

Para poder ajudar potencialmente nesse tipo de atendimento, é preciso considerar a suposição de que a sua empresa esteja interessada em descontar uma duplicata de um determinado valor.

Nesse caso, vamos supor que esse valor é de 10 mil reais e que se prazo é de cerca de 60 dias, considerando ainda uma taxa de desconto de 1,5% mensal.

Como visto anteriormente no decorrer desse artigo, acima desse valor proveniente à duplicata é preciso também considerar o desconto da taxa de desconto, que nada mais é do que o juros, a taxa de administração, a TAC e também o IOF.

Confira abaixo mais detalhes sobre esses aspectos:

  • Juros:

Considerando juros de 1,5% mensal, ao dividirmos isso por 30 dias, teremos o resultado de 0,05% diário.

Desse montante, multiplique por 60, que nada mais é do que o prazo de operação. O resultado atribuído será de 3% no decorrer do período indicado!

Depois de realizar esse cálculo da taxa de período, basta agora multiplicar pelo valor total da operação!

Por fim, os 3% (que é a taxa de período), multiplicado por 10 mil (que é o valor da operação) temos o valor final, que é de 300 reais!

  • IOF:

São duas alíquotas que incidem no IOF, sendo a primeira de 0,38% fixo sobre o montante da operação e o segundo de 0,0041% ao dia – ou de 1,5% anualmente que é o total máximo que poderá ser cobrado sobre o valor da operação.

  • Taxa de administração ou TAC

Essa taxa se refere ao valor fixo que poderá ser cobrado por parte da instituição financeira que será selecionada pela empresa para dar andamento na operação.

Nesse caso, não há necessidade de se fazer um cálculo, sendo somente preciso se pautar na consulta de valor proveniente à tarifa – esse valor deverá ser informado pelo próprio banco no ato da contratação!

 

Quais os tipos de descontos de duplicatas?

Agora você já pode aproveitar o conhecimento descrito no decorrer desse conteúdo e se aprofundar melhor acerca dos tipos de descontos de duplicatas!

Confira abaixo:

  • Cobrança simples – nessa modalidade e empresa que detém a duplicata e depois a desconta na instituição financeira.
  • Cobrança caucionada – aqui o banco exige uma garantia para poder adiantar o valor indicado pela empresa.
  • Endosso de duplicata – é uma outra alternativa para se obter o desconto de duplicatas, sendo que são consideradas duas modalidades, sendo a de mandato (quando o banco assume a responsabilidade somente da cobrança do credor) e translativo (onde todos os direitos de crédito são destinados ao banco).
  • Aceite de duplicatas – segundo a lei poderá ser emitida uma fatura onde poderá ser extraída a duplicata.

Agora que você já sabe melhor sobre o desconto de duplicatas está devidamente preparado para uma eventual solicitação desse porte!

Capital de Giro Para Empresas – Você Precisa Saber Disso!

Provavelmente você já ouviu falar sobre o capital de giro para empresas, mas será que você realmente sabe da sua grande importância?

Ele é tão fundamental que é um componente crucial para que uma empresa possa crescer e até mesmo se manter em uma ótica de crescimento no futuro.

A ideia de abrir uma empresa seja ela de pequeno, médio ou grande porte é algo que efetivamente depende de recursos financeiros – na verdade, isso é algo que faz parte dos planos de qualquer empreendedor.

O grande ponto é que essa não é nem de longe uma missão simples. Essa meta é de fato bastante difícil de ser alcançadas, mas, não é impossível de forma alguma!

Muitos de fato conseguem essa façanha! Porém, para que isso possa definitivamente acontecer é necessário ter por perto também uma proposta que seja realmente inovadora – e há quem defenda até mesmo revolucionária.

E tenha em mente o seguinte – a necessidade do capital de giro para empresas não é um fator que simplesmente desaparece com o passar dos anos ou logo depois da abertura do negócio. Nada disso!

Na verdade é justamente o contrário! Dependendo do perfil de negócio em questão, é até mesmo necessário se lançar ao mercado já com muitas dívidas! Infelizmente!

Quer saber mais sobre esse aspecto agora mesmo? Então continue lendo mais detalhes a seguir!

Capital de giro para empresas – entendendo o que é!

O capital de giro consiste em valores que são adotados por parte do empreendedor de forma a fazer com que seu negócio de fato possa acontecer!

Por meio de tais recursos, a empresa consegue desempenhar plenamente suas atividades diárias, ou seja, faz com que a produção realmente possa girar.

Ele ainda representa os bens provenientes à empresa, que podem também ser convertidos em um menor prazo de tempo – se transformando em capital.

Isso também está associado ao dinheiro de caixa, saldo existente na conta corrente, contas a receber e até mesmo aplicações e mercadorias, entre outros.

De forma geral, pode-se afirmar que o capital de giro para empresas refere-se ao resultado relacionado da diferença entre o dinheiro que se mantém disponível e o dinheiro que poderá ser usado para quitar dividendos.

Essas dívidas podem ser inúmeras, como despesas fixas, gastos realmente necessários para manter a prestação de serviços diversos e ainda para a comercialização – bem como outros tipos de gastos extras que possam surgir.

Vale salientar que o capital de giro é algo que faz parte da empresa e também do planejamento financeiro e ainda estabelece uma grande participação

Tanto é que uma boa parcela das empresas em atividade no país não chega a completar o ciclo de um ano justamente porque não consideraram uma forte preocupação com a sua saúde financeira.

Isso é um fator que poderá acabar afetando os investimentos em um médio prazo, fazendo com que a empresa acabe ingressando em um déficit!

Entendendo o capital de giro para indústrias!

Uma indústria, independente do seu nicho certamente deverá fazer a compra de inúmeros tipos de materiais para promover a produção de suas peças.

Em geral, essas compras acabam considerando um grande volume, o que pode significar um gasto realmente mais elevado.

Por isso é fundamental que se procure estipular os recursos financeiros, bem como o prazo de produção envolvido de forma a agregar eficiência no final das contas.

Se porventura a compra for à vista e seu recebimento de forma parcelada, manter o capital de giro é ainda mais vital!

Obtendo recursos para conseguir formar o capital de giro na sua empresa!

Há diversas formas de se conseguir atribuir a formação de um bom capital de giro para sua empresa e é importante conhecer essas alternativas mesmo antes de se precisar delas!

Isso porque imprevistos são realmente comuns no universo do empreendedorismo, e estar devidamente preparado para tomar atitudes rápidas e eficientes é uma das formas de compor o sucesso de uma empresa!

Confira abaixo as principais maneiras que podem ajudar sua empresa a obter o capital de giro:

  • Adiantamento de recebíveis – seja por meio de cheques ou crédito eletrônico, essa pode ser uma excelente maneira de obter capital! Isso porque aqui o gestor não irá precisar aguardar o tempo de 30 ou 60 dias para ter acesso aos recursos provenientes de suas vendas. Porém, é importante saber que existe uma taxa de juros para atribuir esse serviço!
  • Empréstimos bancários – uma outra alternativa quando a empresa não possui recursos e precisa receber o quanto antes um capital extra. Porém, antes de adotar esse caminho é fundamental ter um bom planejamento para não acabar tendo maiores dores de cabeça!
  • Desconto de cheques (uma excelente solução) – O desconto de cheques refere-se a uma operação de crédito que permite antecipar o fluxo de caixa e isso é feito por meio de pré-datados! Seu uso é potencialmente mais indicado para empresas de caráter privado e comercial, bem como indústrias e até mesmo prestadores de serviço – todos podem contar com os benefícios envolvidos! Aqui é possível antecipar o recebimento de valores das vendas feitas a prazo e ainda facilitar positivamente os trâmites que envolvem seu negócio de forma geral!

Outras alternativas para fazer sua empresa crescer e prosperar!

Um fator que poucos pensam na hora de empreender refere-se ao seu espaço físico! Como anda a condição do imóvel onde a sua empresa realiza suas atividades?

Uma forma de investir potencialmente o capital da sua empresa pode ser atrelado ao fato se de conhecer alternativas referente à linha de imóveis – no caso, o refinanciamento de imóveis!

Essa é uma opção ideal para quem deseja obter uma modalidade de empréstimo que pode até mesmo atribuir cerca de 50% do valor total do imóvel!

É uma alternativa bem interessante para quem está querendo investir em um negócio e que ainda precisa contar com uma maior disponibilidade financeira – além de ser uma forma de ajudar a sanar dívidas com juros mais elevados e ainda deixar seu caixa mais dinâmico.

Quer entender mais sobre cada um dos tópicos abordados a respeito do capital de giro para empresas? Então conheça as soluções da Financia Tudo agora mesmo!

Aprenda Como Aumentar o Lucro Do Seu Negócio

Fazer a empresa crescer é o que todos os gestores desejam, mas saber como aumentar o lucro do negócio não é uma tarefa tão simples assim, pois são vários fatores que precisam ser analisados.

Quando iniciamos uma empresa existem muitos gastos envolvidos, o que faz com que o lucro seja praticamente para cobrir esse investimento. A partir daí é hora de pensar em estratégias para gerar mais lucro para a empresa.

A base de tudo em uma empresa é o planejamento e o controle. Sem esses dois sua empresa não terá muitas chances no mercado. Com isso, você consegue estabelecer formas de como aumentar o lucro.

Você deve pensar em formas de crescer sem que isso prejudique a saúde financeira do seu negócio e também sem que seu produto ou serviço perca a qualidade e consequentemente, clientes.

Dicas de como aumentar o lucro da sua empresa

Mais importante do que aumentar o faturamento, é procurar formas de fazer isso sem que comprometa a sua empresa, prolongando a ideia de maneira saudável.

Umas das melhores formas de como aumentar o lucro é por meio de indicadores de qualidade. Eles têm papel fundamental no desempenho da empresa, conseguindo detectar problemas que ainda não são visíveis.

Além de analisar o desempenho, eles tornam possível definir estratégias que irão fazer sua empresa lucrar ainda mais.

Para quem não sabe, os indicadores são medidores que ajudam a entender a situação em que a empresa se encontra, permitindo que você tome atitudes de correção ou prevenção de forma a evitar problemas financeiros.

Os indicadores de qualidade são excelentes formas para quem deseja saber como aumentar o lucro da sua empresa. Continue lendo e saiba um pouco mais sobre eles.

Quais são os indicadores de qualidade e como implantá-los na sua empresa?

Vamos apresentar agora os principais medidores de qualidade e como eles podem ser implantados no dia a dia do seu negócio. Com essa ferramenta, as formas de como aumentar o lucro pode ser mais fácil do que se imagina.

  • Indicador de eficiência

Esse indicador irá permitir maior controle da produtividade. Sua função é mensurar quantos recursos são necessários para que o processo de produção aconteça.

Quando você faz essa analise , você pode detectar possíveis desperdícios de recursos na sua empresa, que quando resolvidos irão aumentar a sua produtividade e consequentemente aumentar o lucro.  

Além disso, o indicador pode focar na qualidade do serviço ou produto, permitindo que a empresa conheça mais a fundo as características do que eles fornecem e podendo verificar a satisfação de seus clientes.

Para implanta-lo a empresa pode adquirir softwares de custo e tempo, que mostram o processo até chegar ao consumidor, ou também de registro de matéria prima.

Você também pode fazer a implantação com pesquisas de mercado, com os consumidores, para assim, saber a satisfação em relação ao produto e formas de melhorá-lo.

  • Indicador de efetividade

Esse indicador irá avaliar o impacto que o seu produto ou serviço tem no mercado, ou seja, através dele você verá quais as consequências que esse produto tem no dia a dia das pessoas.

Não basta você oferecer um produto bom, você precisa oferecer algo que seja relevando  na vida das pessoas. Essa é uma das melhores formas de como aumentar o lucro.

Para implanta-lo  você deverá saber a satisfação dos seus clientes e pesquisar no mercado o que seus concorrentes estão fazendo, para se manter um passo a  frente deles.

  • Indicador de atendimento

Esse medidor irá verificar o cumprimento do que foi acordado entre a sua empresa e seu cliente. Para que seu negócio consiga ganhar mais clientes e consequentemente lucrar, você deve cumprir com tudo aquilo que se comprometeu.

A forma de implanta-lo  é por meio do acompanhamento pós venda, identificando e corrigindo possíveis falhas.

  • Indicador de segurança

Por último, este indicador irá verificar se o produto ou serviço oferece algum tipo de risco. Isso mostra a sua responsabilidade diante dos consumidores, mostrando credibilidade a sua empresa.

Agora você já saber como aumentar o lucro da sua empresa. Com os indicadores de qualidade você terá os resultados que deseja em pouco tempo. Clique aqui, para o proximo artigo, 6 Ideias para reduzir custos na empresa
 

 

Por que Usar Uma Plataforma Online Para Realizar Desconto De Cheques e Duplicatas?

Uma das maiores vantagens que as empresas podem obter atualmente vem dos avanços da internet e das possibilidades múltiplas que as diversas fontes de gerenciamento online oferecem. Desconto de cheques e duplicatas online é uma delas.

Realizar o desconto de cheques e duplicatas em uma plataforma online tem uma série de benefícios que podem ser adicionados ao seu negócio, facilitando e melhorando suas condições de crédito e financeiras em geral.

Por isso, nesse artigo, você irá encontrar alguns desses benefícios e entender como funciona o procedimento que é realizado por meio da plataforma online da Financia Tudo.

Entenda os motivos pelos quais a sua empresa deve realizar o desconto de cheques e duplicatas em uma plataforma online

Descontar os cheques e as duplicatas é uma das melhores maneiras de conseguir obter o capital que o seu negócio receberia em algum momento no futuro, com toda a segurança e garantia de funcionamento da Financia Tudo.

Quando você faz o procedimento que também é conhecido como antecipação de recebíveis, o que acontece é que o lucro das vendas de sua empresa que foram realizadas a prazo pode ser obtido com antecedência.

Isso é possível porque é uma modalidade financeira de crédito que faz com que esses valores sejam referentes aos que serão recebidos no futuro, porém no momento certo em que sua empresa precisa.

  • Se você quer oferecer aos seus clientes mais tempo para pagar, melhorando sua relação com seus consumidores e incentivando o fechamento de negócios, o desconto de cheques e duplicatas irá beneficiar ambos os lados dessa relação.
  • Fazendo esse procedimento online pela Financia Tudo, você poderá obter um período de recebimento antecipado desses títulos, com um prazo de até noventa dias e com condições e taxas incríveis para a saúde financeira de seus negócios.

Quais as vantagens de fazer o procedimento online?

Com a modernização cada vez mais rápida dos negócios, muitas empresas e profissionais ficam com receio ou algum tipo de dúvida ou até mesmo medo de fazer a modernização também de suas empresas.

Isso é prejudicial: o mercado está avançando e você também precisa renovar suas metodologias e as ferramentas que utiliza para que possa se desenvolver a nível competitivo em qualquer nicho que esteja atuando.

Portanto, fazendo o desconto de cheques e duplicatas online, você não só irá contar com muito mais segurança através de procedimentos criptografados que protegem completamente todas as suas informações e seu dinheiro, mas também irá contar com profissionais especializados nesta área do mercado.

  • O impulsionamento do capital de giro de sua empresa é um fator extremamente importante, que poderá ser otimizado com a obtenção das ferramentas de desconto de cheques e duplicatas online.
  • Dessa maneira, seus negócios poderão se manter saudáveis no mercado, cumprindo com todas as obrigações financeiras com qualidade e eficácia a partir do recebimento antecipado desses valores.
  • Você poderá também realizar investimentos em seus negócios, melhorando a condição de atuação de seus profissionais, tanto física quanto logisticamente, além de impulsionar sua imagem em relação ao público.

Fique livre das taxas abusivas que são cobradas pelos bancos

Um dos motivos pelos quais as empresas também evitam realizar esse tipo de serviço é o fato de que os bancos cobram juros muito altos, fazendo com que os negócios sejam prejudicados e o investimento nos clientes seja impedido.

Portanto, é preciso analisar que as plataformas online que permitem o desconto de cheques e duplicatas proporcionam uma incrível liberdade financeira: de um modo muito mais fácil e rápido para que você obtenha o capital que precisa.

Além disso, você também irá pagar as menores taxas do mercado, sem que seja inserido nesse valor o IOF – tendo as liberações de crédito incrivelmente rápidas e protegendo todas as informações referentes aos seus negócios.

O que é preciso para descontar cheques ou duplicatas pela plataforma online?

Para que sua empresa possa começar esse tipo de atendimento com uma plataforma online como a Financia Tudo, ela precisa obter alguns tipos de requisitos, como, por exemplo:

  • É preciso que sua empresa esteja ativa no mercado há pelo menos 12 meses;
  • O faturamento mensal de sua empresa precisa se encontrar na faixa de, no mínimo, R$200mil reais;
  • Você também precisa realizar suas atividades por meio da emissão de nota fiscal, fazendo com que seja possível também ter acesso ao sistema de assinatura digital para a documentação de seus negócios.

Perca o medo de crescer!

Agora, que você já sabe todas as incríveis vantagens de realizar o serviço de desconto de cheques e duplicatas de maneira completamente online, prática e rápida, pode inserir sua empresa em um novo patamar.

Com as possibilidades proporcionadas pela plataforma online de desconto de cheques e duplicatas Financia Tudo, sua empresa pode alcançar novos níveis de competitividade e lucratividade no mercado, por isso, não espere mais! Clique aqui para ver nosso próximo artigo, Os principais controles financeiros – saiba como aplicá-los.

1 2 10